quarta-feira, 16 de Maio de 2012

GULBENKIAN RECEBE PRIMEIRA EXPOSIÇÃO EM PORTUGAL DE JOSEF ALBERS


A primeira exposição em Portugal de Josef Albers (1888-1976), um dos mais importantes artistas e teóricos de arte do século XX, inaugura esta sexta-feira no CAM da Fundação Calouste Gulbenkian, sob o título “Pintura sobre papel”. Em exibição estarão 80 estudos a óleo sobre papel, pouco divulgados, com várias anotações de Josef Albers, mostrando a obra do artista a partir do campo da investigação experimental.

A obra de Josef Albers representa uma transição entre a arte europeia tradicional e a nova arte americana. Incorpora uma forma de arte influenciada pelos Construtivistas e o movimento Bauhaus, mas são os artistas americanos das décadas de 50 e 60 que mais inspiraram Josef Albers. Os pintores abstratos “Hard-edge” influenciaram a forma como compôs os padrões e cores intensas. Entre os seus trabalhos mais famosos destaca-se a série “Homage to the Square”, sobre a qual o artista explorou as interações cromáticas através de planos e arranjos concêntricos.

Em 1971, Josef Albers fundou nos Estados Unidos a The Josef and Anni Albers Foudation, uma organização sem fins lucrativos que o próprio designava de "uma revelação e evocação da visão enquanto arte". Hoje esta organização serve como suporte para exposições e publicações centradas na sua obra.

Depois de passar pelo Centre Georges Pompidou, em Paris, a exposição “Pintura sobre papel” - organizada pelo Staatlich Graphische Sammlung de Munique, em estreita colaboração com a The Josef and Anni Albers Foundation – chega ao CAM da Fundação Calouste Gulbenkian, onde estará patente até 1 de julho, e segue posteriormente para o Morgan Library & Museum, em Nova Iorque.







Sem comentários: