sábado, 9 de março de 2013

ALEXANDRA MOURA


COLEÇÃO OUTONO / INVERNO 2013/14

DOWNLOAD PRESS RELEASE >



EM CONVERSA COM ALEXANDRA MOURA

Daily ModaLisboa - O mundo mudou e todos fazemos parte deste movimento de mudança. Como se adapta a Moda a esta transformação?
Alexandra Moura - Penso que é indissociável a mudança da Moda, devido à própria mudança de quem a cria ou trabalha diretamente com ela. No meu caso, as minhas necessidades de adaptação a estas novas mudanças fazem-me criar segundo esses meus novos padrões. Portanto penso que o processo acaba por ser natural, e não forçado, porque quem cria já está na sintonia de quem consome, por ser também um inevitável consumidor, nem que seja dessas mesmas vontades. Esta mudança social veio alterar muitos dos padrões preconcebidos do mercado. Muita coisa tem de mudar isso é certo. Mas acho que ainda estamos a palpar terreno para saber o ideal.

- Qual é para si a definição contemporânea de luxo?
A simplicidade!

- No atual conceito de moda o que valoriza mais: o design ou o corte?
Para mim, no meu trabalho, ambas são importantes. Um bom design é sustentado por um bom corte e uma boa matéria-prima.

- De todas as coleções que já desenhou, qual foi para si a mais memorável?
Não consigo eleger uma em especial, todas elas tiveram, no seu momento, uma mensagem e uma missão. Cada coleção é trabalhada com a mesma intensidade e amor, cada uma fala de um sentimento ou estado de espírito em que eu me encontre. Assim é difícil selecionar uma, pois todas foram importantes neste meu processo criativo. Cada uma falou de um assunto que me foi/é bastante importante.

- Gosta de voltar a coleções antigas e dar-lhes uma nova vida?
Até agora ainda não senti essa necessidade, o que não quer dizer que não possa vir a acontecer. Existem vários temas que poderão vir a ser novamente trabalhados, até porque se foram uma necessidade na altura, e como vivemos de ciclos, é bem provável que vá voltar a explorar essas temáticas.

- O que a inspirou e quais as suas propostas para o outono / inverno 13/14?
O que me inspirou foi, sem dúvida, o “4” de quadrado de 4º Dimensão.

4. QU4DR4DO
4º DIMENS4O - TEMPOR4L
PERCEPÇ4O CONSCIENTE
MOMENTO - 4GOR4
4 ORIGEM, O PRINCIPIO, O PRIMORDI4L
PELE, TEXTUR4, O QUE NOS COBRE, PROTEGE
EQUILIBR4 - 4 M4TÉRI4 PRIM4
M4TEM4TIC4, ORDEM, SIMPLICID4DE
EST4BILID4DE
4NIM4L - QU4DRÚPEDE
4NGULOS - P4R4LELOGR4MOS- QU4DRIL4TERO
TUBUL4R - QU4DRUPLO
4U

É uma coleção composta por linhas retas, simples, e tubulares. Uma silhueta limpa que comunica com a simplicidade e a organização de uma forma geométrica - o quadrado. Nesta coleção o importante é a matéria-prima que ajuda a enaltecer as formas simples da própria modelagem no corpo humano. As palavras de ordem são o conforto, a simplicidade, como que uma segunda pele que veste o novo ser humano, um ser humano que já tem a sua realidade numa quarta dimensão, ou para além disso. A origem de tudo, o lado animal, tribal, natural, fazem-nos viajar pelas formas e texturas...como se de uma nova raça humana se tratasse com um novo código genético, um voltar a nascer e começar tudo do princípio. Os acessórios trazem uma forte componente estética e simbólica, a utilização do metal dourado que nos reporta ao Ouro. A simbologia que traz para esta coleção é a origem de tudo, a beleza e a proteção.




DESFILE



FOTOGRAFIAS: © RUI VASCO





Sem comentários: